26/11/2009

Programa Nacional de Incubadoras Tecnológicas de Cooperativas Populares – Proninc

Organización: SENAES

As primeiras incubadoras de cooperativas e outros empreendimentos econômicos solidários foram criadas em universidades, enquanto espaços de socialização dos diversos conhecimentos produzidos nestas instituições, favorecendo a articulação do tripé ensino-pesquisa-extensão e a integração das universidades com comunidades e segmentos externos à comunidade acadêmica. Embora guardem similaridades com as incubadoras universitárias de empresas, a especificidade das incubadoras de cooperativas reside no trabalho com empreendimentos coletivos e de base autogestionária, recém-criados ou em vias de criação, que exigem processos específicos de formação, assessoria e assistência técnica, em aspectos administrativos, produtivos e organizativos, com o objetivo principal de contribuir para sua autonomia e sustentabilidade. Em muitos locais, as incubadoras universitárias têm sido importantes agentes de apoio e fomento à criação e fortalecimento de empreendimentos solidários, principalmente entre grupos e comunidades que não possuem muitos anos de estudo nem podem acessar serviços de assessoria. As incubadoras universitárias também vêm se destacando na formação de futuros profissionais do campo da economia solidária e no desenvolvimento de conhecimentos e subsídios às ações de órgãos governamentais e organizações e movimentos sociais.

Em 1998, foi criado o Programa Nacional de Incubadoras Tecnológicas de Cooperativas Populares, vinculado à FINEP, à FBB e ao COEP, que apoiou inicialmente seis das primeiras incubadoras universitárias de cooperativas populares. Desde então, este programa passou por reformulações, ampliando seu escopo. Em 2003, com a criação da SENAES/MTE, o PRONINC passou a ser coordenado por esta Secretaria, a articulação com o MEC, MDS, MS, BB além dos órgãos que originalmente haviam apoiado o programa permitiu que o mesmo fosse reiniciado. Também participam do PRONINC representantes das Redes de Incubadoras e do Fórum Nacional de Pro-Reitores de Extensão Universitária. Hoje são mais de 40 incubadoras apoiadas pelo Governo Federal em todo o território nacional.

O que são Incubadoras de Empreendimentos Econômicos Solidários?

São instituições vinculadas a universidades (públicas ou privadas), e, mais recentemente, entidades criadas por governos ou mantidas por organizações da sociedade civil, que apóiam e assessoram novos empreendimentos ou empreendimentos já criados, oferecendo-lhes qualificação e assistência técnica durante o chamado período de incubação.

Objetivo: Esta ação destina-se a apoiar a consolidação e ampliação das incubadoras, de modo a favorecer a criação e o acompanhamento de novos empreendimentos solidários, principalmente através do fortalecimento, em parceria com outros órgãos federais, das incubadoras universitárias que participam do PRONINC, e também do apoio institucional a incubadoras públicas e incubadoras ligadas a entidades da sociedade civil.

Como acessar o PRONINC? O PRONINC é gerido por um Comitê Gestor composto pelas entidades apoiadoras e vêm fomentando Incubadoras Universitárias de Cooperativas Populares em diversas modalidades por meio de editais que são lançados de acordo com o planejamento desse trabalho. As modalidades já lançadas estão disponíveis para consulta e em breve novos editais poderão ser lançados para dar continuidade ao programa.

BUSCAR EN BUENAS PRÁCTICAS

Con la colaboración de: